Vida Legal

Tamanho da fonte: a- A+

Publicado em: 28/08/2009

Fazer abdominal diminui a barriga?

Não adianta sonhar em perder a barriga e conquistar o desejado "efeito tanquinho" apenas com abdominais. Se sua luta é contra os pneuzinhos da cintura, não conte com os abdominais como aliados. Eles fortalecem os músculos que estão embaixo da gordura, mas não a eliminam. A barriga continua do mesmo tamanho, só que mais dura. Não passa de mito a história de que os abdominais fazem os pneuzinhos desaparecerem.

A verdade é que não há como perder muito peso praticando somente esse tipo de exercício porque ele não promove queima de gordura. Na realidade, eles são bons apenas para o fortalecimento dos músculos da região abdominal.

Por exemplo, quem faz bastante abdominais até pode ganhar músculos durinhos no abdome. Só que eles ficam totalmente cobertos pelas camadas de gordura. Ou seja, a barriga continua lá: grande e sem definição alguma.

Já os exercícios próprios para queimar as gordurinhas são os aeróbicos, como a caminhada, corrida, natação, ginástica aeróbica, step ou spinning.

Mas não é por isso que as abdominais são dispensáveis. Elas complementam o programa de exercícios aeróbicos: um queima gordura, enquanto o outro enrijece os músculos.

Para entrar em forma, é muito importante seguir um programa de treinamento sério, que tem de ser elaborado e supervisionado por um profissional.

Exercitar-se por conta própria pode trazer problemas à sua saúde. É possível que você não faça os exercícios adequados ou execute-os de maneira errada. Por isso, não se arrisque.

Além da prática de atividades físicas, para realmente entrar em forma é fundamental não esquecer de fazer refeições balanceadas.

Uma dieta balanceada, que contenha frutas, verduras, legumes e cereais, é uma grande aliada na batalha por um corpo esbelto. Não esqueça que a dieta deve ser elaborada por um nutricionista.

Tome cuidado também com a postura. Quem tem o hábito de ficar sentado com os ombros curvados para a frente faz com que o peso do corpo caia sobre a barriga.

Isso contribui para que os músculos dessa região percam o tônus e sejam atacados pela flacidez. Procure manter os ombros alinhados ao andar ou quando você está sentando.

Não se iluda porque não existe milagre. Para emagrecer é preciso muita disciplina para seguir seu treinamento e paciência, além do acompanhamento de profissionais capacitados.

O melhor é que, quando sentir que não precisa mais encolher a barriga, você verá que seus esforços foram recompensados!

Vamos à aula?

Veja aqui 3 exercícios abdominais que você pode fazer em casa:

01 – Posição inicial: Deitado decúbito dorsal (de costas), joelhos flexionados, mãos atrás da cabeça servindo de apoio para mesma, usar uma bola de plástico (tamanho dente de leite) entre as pernas na altura dos joelhos. Movimento: Flexionar o tronco para frente tirando os ombros do chão até quase 45º com a força do abdômen e, ao mesmo tempo, apertar a bola entre as pernas trabalhando a parte interna da coxa, isto reforçará o trabalho do abdômen na parte inferior. Faça 20 repetições lentamente e mais 20 um pouco mais rapidamente. Repita esta série três vezes.

02 - Posição inicial: Deitado decúbito dorsal (de costas), joelhos flexionados (os pés não apóiam o chão), as coxas ficam posicionadas na linha do quadril (fazendo um formato de uma cadeira), mãos atrás da cabeça servindo de apoio para mesma (a cabeça não encosta no chão). Movimento: flexionar o tronco tirando os ombros do chão, indo em direção das pernas sem movimentá-las, retornando à posição inicial, controlando o movimento mantendo o abdômen contraído. Faça 20 repetições lentamente e mais 20 um pouco mais rapidamente. Repita esta série três vezes.

03 – Posição inicial: Igual à anterior, agora mantendo o tronco e ombros apoiados no chão, puxar as pernas na direção do tronco flexionando o quadril, tirando-o do chão, enfatizando o trabalho na parte inferior do abdômen, retornar ao chão o quadril ainda com o abdômen contraído, com movimentos sempre controlados. Faça 20 repetições lentamente e repita esta série três vezes.

 

Fonte: Sentir Bem
Edição: F.C.
28.08.2009


[x] Fechar






[x] Fechar





Comentários

    Nenhum Comentário Cadastrado.

Rir é o Remédio