Notícias

Tamanho da fonte: a- A+

Publicado em: 19/07/2005

Psicologia aplicada ao trabalho melhora desempenho e satisfação de colaborador

No mercado de trabalhado do mundo globalizado não há mais espaço para o amadorismo: busca-se resultados. Por outro lado já há a consciência de que o ser humano é um dos pilares da sustentabilidade da empresa e , por isso mesmo, merece atenção especial. Sabe-se que o êxito ou o fracasso de um produto ou projeto está intimamente ligado às pessoas, e é nesse panorama da empresa moderna que está inserido o trabalho aglutinador da psicologia organizacional, que já começa a ganhar corpo também nas empresas piauienses. 

As psicólogas Marielle Gomes e Nayana Jácome, da Garra Distribuidora, uma tradicional empresa de Teresina, comentam que o grupo ao qual a empresa pertence é um dos que se preocupa com essa nova tendência administrativa focada na pessoa. “Entende-se que o investimento no colaborador, é um investimento também no desempenho dele, que tem como a produtividade como resultado”, dizem elas. E  acrescentam que, “ A atuação da psicologia organizacional é nova, mas está ganhando campo a cada dia. Nesse trabalho empregamos o conhecimento da pessoa voltado para o trabalho”.

Em outras palavras, elas explicam que a psicologia organizacional trabalha no sentido do pleno aproveitamento dos recursos humanos da empresa, dispondo-os para que ofereçam um maior rendimento organizacional (eficiência e produtividade) com o melhor nível de realização individual (satisfação pessoal e geral).

“O trabalho é realizado em favor da participação e da satisfação dos colaboradores. Se eles estiverem motivados geram produtividades para a empresa. Nesse sentido, o investimento na pessoa é um bem não só para o colaborador,mas também para organização”, frisa Nayana.

Marielle destaca que na empresa são realizados eventos de integração, treinamentos, avaliação de desempenho. São realizados ainda trabalhos em equipe, para que os colaboradores tenham a consciência de que ninguém vive só e todos precisam uns dos outros. “Eles aprendem a melhor se relacionar, a detectar problemas e buscar a solução, a pensarem juntos. E em todo esse processo, conseguem integrar-se à organização, visando o crescimento pessoal e profissional, bem como o engrandecimento da empresa”, finaliza.

 


[x] Fechar






[x] Fechar





Comentários

    Nenhum Comentário Cadastrado.

Rir é o Remédio